Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

OS RUBAIYAT DE OMAR KHAYYAM

Busca a felicidade agora, não sabes de amanhã.Apanha um grande copo cheio de vinho,senta-te ao luar, e pensa:Talvez amanhã a lua me procure em vão.******************************************* Que pobre o coração que não sabe amare não conhece o delírio da paixão.Se não amas, que sol pode te aquecer,ou que lua te consolar? ******************************************* 
É inútil a tua aflição;nada podes sobre o teu destino.Se és prudente, toma o que tens à mão.Amanhã... que sabes do amanhã? *******************************************
Além da Terra, pelo Infinito,procurei, em vão, o Céu e o Inferno.Depois uma voz me disse:Céu e Inferno estão em ti.******************************************* Cansado de perguntar aos sábios, perguntei à taça:para onde irei depois da morte?Ela me respondeu baixinho: Bebe em minha boca,bebe longamente: não voltarás. *******************************************

Omar Ibn Ibrahim El Khayyam nasceu em Nichapur, Pérsia, a atual República Islâmica do Irã, em 1040 e morreu ne…

POEMA

gênese II
No princípio era o verbo uma vaga voz sem dono vagando pela via láctea.
Depois veio o sujeito e junto com ele todos os erros de concordância.
********************
[Gregório Duvivier] atorcomediante e poetabrasileiro.

CONFISSÃO

Confissão"Fui me confessar ao mar.
  O que ele disse?
  Nada!"
( Lygia Fagundes Telles) “