Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

EXERCÍCIOS - CONJUGAÇÃO VERBAL

1. Os pais ainda __________ certos princípios, mas os filhos já não __________ neles e __________ de sua orientação.
a) mantém - crêem - divirjam
b) mantêem - crêem - divergem
c) mantêm - creem - divergem
d) mantém - creem - divirgem

2. __________ mesmo que és capaz de vencer; __________ e não __________ .
a) Mostra a ti - decide-te - desanime
b) Mostre a ti - decida-te - desanimes
c) Mostra a ti - decida-te - desanimes
d) Mostra a ti - decide-te - desanimes

3. Depois que o sol se __________, haverão de __________ as atividades.
a) pôr - suspender
b) por - suspenderem
c) puser - suspender
d) puser - suspenderem

4. Não se deixe dominar pela solidão. __________ a vida que há nas formas da natureza, __________ atenção à transbordante linguagem das coisas e __________ o mundo pelo qual transita distraído.
a) Descobre - presta - vê
b) Descubra - presta - vê
c) Descubra - preste - veja
d) Descubra - presta - veja

5. Se __________ a interferência do Ministro nos programas de televisão e …

EXERCÍCIOS DE COLOCAÇÃO PRONOMINAL

Aponte o erro de colocação pronominal.
a) Quero-lhe bem.
b) O que me disseram está errado.
c) Me empreste o lápis.
d) Embora o aguardasse, não tinha esperança.
e) Não o vi.
2. “Farei-te um bom preço, mas não me fales sobre isso a
ninguém.” Em relação à colocação pronominal, podemos
afirmar que:
a) Farei-te está correto.
b) Não me fales está errado.
c) Não me fales está certo, mas poderia ser não fales-me.
d) Não há erro de colocação.
e) Farei-te está errado.
3. Assinale a frase com erro de colocação.
a) Assim que o avistamos, fomos a ele.
b) Traga-me aquilo.
c) Roberto, me perdoe.
d) Fá-lo-ás sorrir de novo.
e) Espero que te avisem.
4. Aponte a frase sem erro de colocação.
a) Desejo lhe contar algo.
b) Te maltrataram?
c) Marcos levantou-se.
d) Levarei-o logo.
e) Tudo agrada-lhe naquela casa.
5. Só não há erro de colocação pronominal em: a) Muitos aplaudiram-no. b) A jovem que esperava-nos foi embora.
c) Tinham falado-me sobre o resultado.
d) Jamais comprá-lo-emos dele.
e) Tudo saiu confor…

O PORCO AMIGO

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça.
Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo.
Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.
  Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:
− Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.
   Neste momento, o porco escutava toda a conversa.
   No dia seguinte deram o medicamento e foram embora.
   O porco se aproximou do cavalo e disse:
−Força, amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!
   No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.
   O porco se aproximou do cavalo e disse:
− Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá! Eu te ajudo a levantar… Upa!
   No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:
− Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.
   Qu…

CRASE

Definição Crase
A palavra crase designa a contração de duas vogais idênticas . À gramática normativa interessa , sobretudo , a fusão da preposição a com :
1- o artigo feminino definido a ( ou as ) :      O direito a a vida é inquestionável - O direito à vida é inquestionável . --------------------------------------------------------------------------------- 2- o pronome demonstrativo a ( ou as ) :      Referi-me a a ( = aquela ) que chegou mais cedo .       Referi-me à que chegou mais cedo . --------------------------------------------------------------------------------- 3- os pronomes demonstrativos aquele(s) , aquela(s) , aquilo :     Visavas a aquele cargo ? - Visavas àquele cargo ? --------------------------------------------------------------------------------- 4- o a dos pronomes relativos a qual e as quais  :     Era ruim a peça a a qual fizeste referência .      Era ruim a peça à qual fizeste referência .
"Nesses casos , a ocorrência do fenômeno da fusão dessas vogais é indi…

MÁXIMAS E MÍNIMAS DO BARÃO DE ITARARÉ

- De onde menos se espera, daí é que não sai nada.
- Mais vale um galo no terreiro do que dois na testa.
- Quem empresta, adeus!
- Dize-me com quem andas e eu te direi se vou contigo.
- Pobre, quando mete a mão no bolso, só tira os cinco dedos.
- Quando pobre come frango, um dos dois está doente.
- Genro é um homem casado com uma mulher cuja mãe se mete em tudo.
- Cleptomaníaco: ladrão rico. Gatuno: cleptomaníaco pobre.
- Quem só fala dos grandes pequeno fica.
- Viúva rica, com um olho chora e com o outro se explica.
- Depois do governo ge-gê, o Brasil terá um governo ga-gá. (Ge-gê: apelido de Getulio Vargas. Ga-gá: referia-se às duas primeiras letras no sobrenome do novo presidente, Eurico Gaspar Dutra).
- Um bom jornalista é um sujeito que esvazia totalmente a cabeça para o dono do jornal encher nababescamente a barriga.
- Neurastenia é doença de gente rica. Pobre neurastênico é malcriado.
- O voto deve ser rigorosamente secreto. Só assim , afinal, o eleitor não terá vergonha de vot…

A IMPORTÂNCIA DA PONTUAÇÃO

Um milionário redigiu seu testamento desta forma: "Deixo a minha fortuna para o meu irmão não para o meu sobrinho jamais para o meu advogado nada para os pobres."
Como se vê, ninguém entendeu, porque não há nenhuma pontuação e houve enorme confusão entre os interessados na herança.
O irmão achou que o certo seria assim:
"Deixo minha fortuna para o meu irmão; não para o meu sobrinho, jamais para o meu advogado, nada para os pobres."
Veio o sobrinho e disse que o certo era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho; jamais para o meu advogado, nada para os pobres."
Por sua vez, o advogado sustentou que a redação era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho, jamais; para o meu advogado, nada para os pobres."
Finalmente, um defensor dos pobres disse que o certo na realidade era:
"Deixo a minha fortuna: para o meu irmão, não; para o meu sobrinho, jamais; para o meu advogado, nada; para os …

COMO FALAR ALGUMAS FRASES DE MANEIRA INTELECTUAL

"Prosopopeia flácida para acalentar bovinos"
(Conversa mole pra boi dormir)
"Romper a face" 
(Quebrar a cara)
"Creditar um primata"
(Pagar um mico)
"Inflar o volume da bolsa escrotal"
(Encher o saco)
"Impulsionar a extremidade do membro inferior
contra a região glútea de alguém"
(Dar um pé na bunda)
"Derrubar, com a extremidade do membro inferior, o suporte
sustentáculo de uma das unidades de acampamento"
(Chutar o pau da barraca)
"Deglutir um batráquio"
(Engolir um sapo)
"Colocar o prolongamento caudal em meio aos membros inferiores"
(Meter o rabo entre as pernas)
"Derrubar com intenções mortais"
(Cair matando)
"Eximir de qualquer tipo de sorte"
(Azarar)
"Aplicar a contravenção do Dr. João, deficiente físico
de um dos membros superiores"
(Dar uma de João sem braço)
"Sequer considerar a utilização de um longo pedaço de madeira"
(Nem a pau)
"Sequer …

CARTA DO ESCRITOR MÁRIO PRATA AO MINISTRO PAULO RENATO

Saber que uma crônica minha foi tema da prova de português num vestibular para medicina só me envaidece. O ego dá um pulo.Melhor até mesmo que um elogio no The New York Times (sorry, mas eu tinha de contar). A crônica imposta aos jovens se chama As Meninas-Moça. Publicaram a danada inteira e depois fizeram oito perguntas em forma de múltipla escolha. E eu, que escrevi, que sou o autor, errei as oito. Imagino os meninos e as meninas, que querem ser médicos, submetidos a tal dissecação.
Fico aqui me perguntando, ministro, pra que isso ? Será que, para cuidar de uma dor de cabeça, um jovem tem de saber se a minha expressão "esparramados em seios esplêndidos" é uma paráfrase, uma metáfase, uma paródia, uma amplificação ou o resumo de um texto bem conhecido pelo cidadão brasileiro ? Com toda a sinceridade, ministro da Educação Paulo Renato, você sabe me responder isso? Algum assessor seu sabe ?
A gente educa os filhos direitinho, ensina o que achamos fundamental.Educação, honesti…

O QUE É COISA COM COISA?

Quer fazer a coisa certa? Então trate de entender como a coisa funciona. Vivemos deixando de fazer certas coisas para fazer as coisas certas.
Se tem uma coisa que anda incomodando a língua portuguesa, é a coisa. o único consolo é que "coisa" é uma dessas raríssimas palavras que existem em qualquer idioma, e em todos eles têm o mesmo significado, isto é, coisa.
No princípio, Deus criou as coisas, ensina o Gênesis, para só depois criar o Homem. Quer dizer, geneticamente falando, que tudo que não era gente era coisa. isso durou até 1963, quando finalmente o poeta Vinícius de Moraes decidiu elevar também o ser humano à categoria de coisa: "Olha que coisa mais linda, mais cheia de graça..." A bem da verdade, nenhum grande escritor resistiu à coisa, e o próprio Shakespeare notou que existem muito mais delas entre o céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia.
Mas o que antigamente era um artifício poético e literário acabou virando arroz-de-festa. Tem até lugar onde a…

"MANIFESTO ANTIGERUNDISTA"

Lembrem-se da seguinte regra gramatical: o gerúndio NUNCA vem depois de um verbo no infinitivo.

Este artigo foi feito especialmente para que você possa estar recortando (recortar), estar imprimindo (imprimir) e estar fazendo (fazer) diversas cópias, para estar deixando (deixar) discretamente sobre a mesa de alguém que não consiga estar falando (falar) sem estar espalhando (espalhar) essa praga terrível que parece estar se disseminando (disseminar-se) na comunicação moderna, o gerundismo.
Você pode também estar passando (passar) por fax, estar mandando (mandar) pelo correio ou estar enviando (enviar) pela Internet. O importante é estar garantindo (garantir) que a pessoa em questão vá estar recebendo (receba) esta mensagem, de modo que ela possa estar (esteja) lendo e, quem sabe, consiga até mesmo estar se dando conta (se dar conta) da maneira como tudo o que ela costuma estar falando (falar) deve estar soando (soar) nos ouvidos de quem precisa estar ouvindo (ouvir).
Sinta-se livre pa…

O PROFESSOR ESTÁ SEMPRE ERRADO

Quando...
... é jovem, não tem experiência;
... é velho, está superado; 
... não tem automóvel, é um coitado.
... tem automóvel, chora de "barriga cheia"; 
... fala em voz alta, vive gritando; 
... fala em tom normal, ninguém escuta;
... brinca com a turma, é metido a engraçado;
... não brinca com a turma, é um chato;
... chama à atenção, é um grosso; 
... não chama à atenção, não sabe se impor;
... a prova é longa, não dá tempo; 
... a prova é curta, tira as chances do aluno; 
... não falta ao colégio, é um "Caxias"; 
... precisa faltar, é um "Turista";
... conversa com os professores, está "malhando" os alunos;
... não conversa, é desligado; 
... dá muita matéria, não tem dó dos alunos; 
... dá pouca matéria, não prepara os alunos; 
... explica muito, o caderno não tem nada; 
... escreve muito, não explica; 
... fala corretamente, ninguém entende;
... fala a "língua" do aluno, não tem vocabulário;
... exige, é rude; 
... elogi…