27 abril 2012

PROPOSTA DE REDAÇÃO



















EU BEBO SIM

Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Tem gente que já tá com o pé na cova
Não bebeu e isso prova que a bebida não faz mal
Uma pro santo, desce o choro a saidera
Desce toda a prateleira
Diz que a vida tá legal
Eu bebo sim, eu to vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo

Tem gente que detesta um pileque
Diz que é coisa de moleque, cafajeste ou coisa assim
Mas essa gente quando tá com a cara cheia
Vira chave de cadeia, e esvazia o botequim
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Eu bebo sim, e estou vivendo
Tem gente que não bebe e está morrendo
Bebida, não faz mal a ninguém
Água faz mal à saúde
Bebida, não faz mal a ninguém
Água faz mal à saúde.

(Luiz Antônio e João do Violão) Elizete Cardoso 1973, Samba.




***************************************************************************************************

 Excerto:

   “A iniciação ao álcool é cada vez mais precoce. A atual geração de adolescentes começa a beber regularmente aos 14 anos – quase três anos antes da média exibida pelos jovens há cinco anos. Os dados são do I Levantamento Nacional sobre os Padrões de Consumo de Álcool na População Brasileira, de 2007, realizado pela  Secretaria  Nacional  Antidrogas.  A mudança preocupa porque, quanto mais cedo uma pessoa começa a beber, maior é a probabilidade de ela vir a ter problemas com o álcool: 9% dos adultos que deram os primeiros goles aos 14 anos passaram depois à categoria de dependentes. Entre os que começaram a beber após os 21 anos, esse índice é de apenas 1%, segundo a publicação Uso e Abuso de Álcool, lançada pela Universidade Harvard em 2008.
     As meninas é que causam mais preocupação. As adolescentes de hoje compõem a primeira geração de mulheres que se igualam aos homens nos índices de alcoolismo. E essa não é uma tendência exclusivamente brasileira. “No mundo todo, as moças estão alcançando os rapazes no que se refere aos problemas relacionados ao álcool”, disse  à  VEJA  o  epidemiologista  americano  James Anthony, professor da Universidade Estadual de Michigan. Entre outros motivos, elas se sentem estimuladas a competir com os garotos, como se a bebida fosse também uma área em que devesse prevalecer equidade entre os sexos. “Como se um sinal de mulher bem-         -sucedida fosse beber feito um homem”, acrescenta o psicoterapeuta Celso Azevedo Augusto.”
                                                                            (Revista VEJA. 9 de setembro, 2009)

 *********************************************************************************************** 

   Analise de forma crítica, clara e coerente a temática proposta pelos textos acima. Posteriormente, produza um texto dissertativo-argumentativo sobre a seguinte proposta: 

ALCOOLISMO ENTRE OS JOVENS: QUANDO A DIVERSÃO PODE SE TORNAR UM CASO DE SAÚDE PÚBLICA.

TÍTULO
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 


PROPOSTA DE REDAÇÃO














FONTE: http://www2.uol.com.br/laerte/tiras/index-condominio.html


    As duas charges de Laerte representam críticas a problemas atuais da sociedade brasileira. Em um texto dissertativo, de 25 a 30 linhas, estruture a introdução de sua redação, apresentando uma tese cujos argumentos sejam os problemas representados pelas charges.

TÍTULO
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 


 

PROPOSTA DE REDAÇÃO


                       



















  A crise dos pais imperfeitos

  
Todo adolescente passa por uma crise muito pouco diagnosticada. Vou chamá-la de Crise dos pais imperfeitos, que surge quando o adolescente descobre que o pai e a mãe não são as pessoas perfeitas que eles imaginavam. Uma crise dessas mal resolvida pode se agravar e se transformar em desilusão, desânimo, o que pode levar à exclusão social e à perda de ambição. Pode gerar desobediência à autoridade paterna, contestação e revolta contra os pais. Pode também gerar o amadurecimento, que vai se construindo a partir da constatação de que ninguém é perfeito.



                                            (Stephen Kanitz, Veja, 31/03/04 .adaptado)

Com base na leitura acima, construa um texto dissertativo em resposta à seguinte pergunta: Adolescência, tempo de crise ou de amadurecimento?

                 
TÍTULO
01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27