Pular para o conteúdo principal

ADJUNTO ADNOMINAL



O adjunto adnominal é o termo da oração que sempre se refere a substantivo. Os adjuntos adnominais modificam o substantivo, qualquer que seja a função que este último exerça na oração.  pode ser representado por palavras ou locuções de valor adjetivo que acompanhem um núcleo substantivo em qualquer função sintática.

As classes gramaticais que funcionam como  adjuntos adnominais são: artigo, pronome adjetivo, adjetivo, locução ou expressão adjetiva e numeral.
Exemplos:
O lápis é do meu amigo. (artigo definido) (pronome adjetivo)
Paulo é um garoto inteligente. (artigo indefinido) (adjetivo)
A professora defendeu os direitos dos alunos e também dos professores. (locução adjetiva)
Ela providenciou um prêmio justo. (artigo)
Tinha olhos azuis, pele aveludada e cabelos escuros. (adjetivo)


O Adjunto Adnominal quando representado por locução adjetiva:

1. Liga-se a 'substantivos concretos' de raiz não-verbal, indicando espécie, origem, qualidade, matéria, delimitação (com função adjetiva):
folha de coqueiro (espécie)
doce de leite (origem)
homem de coragem (qualidade)
espeto de pau (matéria)
café da manhã (delimitação)
animais do mar (marinhos)
cor do céu (celeste) 

2. Liga-se a substantivos abstratos e estabelece relação de subjetividade , ou seja, com função de sujeito. Indica o 'agente' da ação expressa pelo nome. Pode também ser o sujeito do processo ou do estado:
A chegada do presidente (ação) (= O presidente chega)
Corrida de javalis (ação) (= Os javalis correm)
A queda da bolsa (processo) (= A bolsa caiu)
O orgulho dos infelizes (estado) (= Os infelizes são orgulhosos)
A impaciência dos apressados (estado) (= Os apressados são impacientes)

3. Quando a expressão DE+N0ME que gravita o substantivo núcleo puder ser trocada por um cognato adjetivo do nome - será sempre adjunto adnominal. Exemplos:
Correntes do mar (= marítimas)
Luzes cor de ouro (= áureas)
Cantigas de Natal (= cantigas natalinas)

4. Pode-se dizer, portanto,  que o adjunto adnominal caracteriza-se como agente em relação ao substantivo núcleo. Exemplos:
A chegada do frio. (= O frio chegou)
Foi notável a velocidade dos atletas. (= Os atletas são velozes)

**************************************************************

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

EXERCÍCIOS - ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS E ADJETIVAS

EXERCÍCIOS SOBRE ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

01. A opção em que a oração subordinada pode ser considerada adverbial condicional é: a) Desde que o vi, me apaixonei. b) Desde que tenho muito trabalho hoje, não poderei sair. c) Permanecerei aqui, desde que você permaneça. d) Diga-me se a proposta lhe interessa. e) Falou sem que nos convencesse.
02. As orações subordinadas adverbiais assinaladas estão classificadas. assinale a alternativa cuja classificação esteja errada: a) “Nunca chegará ao fim por mais depressa que ande.” (oração subordinada adverbial concessiva) b) “Era tal a serenidade da tarde que se percebia o sino de uma freguesia distante, dobrando a finados.” (oração subordinada adverbial consecutiva). c) Mesmo que faça calor, não poderemos nadar. (oração subordinada adverbial concessiva) d) Ela era tão medrosa, que não saía de casa. (oração subordinada adverbial comparativa) e) Se tudo correr bem, levar-te-ei à Europa. (oração subordinada adverbial condicional)
03. No período: "Era tal a serenidade da tarde, que se percebia o sin…

EXERCÍCIOS - FUNÇÕES DA LINGUAGEM

01. Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece: A) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim... sem fim... B) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.” C) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros. D) Conheça você também a obra desse grande mestre. E) Semântica é o estudo da significação das palavras. 02. Identifique a frase em que a função predominante da linguagem é a REFERENCIAL: A) Dona Casemira vivia sozinha com seu cachorrinho. B) Vem, Dudu! C) Pobre Dona Casemira... D) O que ... O que foi que você disse? E) Um cachorro falando? 03. A função metalinguística predomina em todos os fragmentos, exceto em: A) “Amo-te como um bicho simplesmente de um amor sem mistério e sem virtude com um desejo maciço e permanente.” (Vinicius de Morais) B) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei, embora obrigada a usar as palavras que vos sustentam.” (Clarice Lispector) C) “Não narro…