14 novembro 2010

PROPOSTA DE REDAÇÃO




Leia com atenção os seguintes textos:


                  











Caco Galhardo. 2001.

  Os programas sensacionalistas do rádio e os programas policiais de final da tarde em televisão saciam curiosidades perversas e até mórbidas tirando sua matéria-prima do drama de cidadãos humildes que aparecem nas delegacias como suspeitos de pequenos crimes. Ali, são entrevistados por intimidação. As câmeras invadem barracos e cortiços, e gravam sem pedir licença a estupefação de famílias de baixíssima renda que não sabem direito o que se passa: um parente é suspeito de estupro, ou o vizinho acaba de ser preso por tráfico, ou o primo morreu no massacre de fim de semana no bar da esquina. A polícia chega atirando; a mídia chega filmando.

 Eugênio Bucci. Sobre ética e imprensa. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

   Quem fiscaliza (a imprensa)? Trata-se de tema complexo porque remete para a questão da responsabilidade não só das empresas de comunicação como também dos jornalistas. Alguns países, como a Suécia e a Grã-Bretanha, vêm há anos tentando resolver o problema da responsabilidade do jornalismo por meio de mecanismos que incentivam a autorregulação da mídia.

http://www.eticanatv.org.br  Acesso em 30/05/2004.

     No Brasil, entre outras organizações, existe o Observatório da Imprensa – entidade civil, não governamental e não partidária –, que pretende acompanhar o desempenho da mídia brasileira. Em sua página eletrônica , lê-se:
    Os meios de comunicação de massa são majoritariamente produzidos por empresas privadas cujas decisões atendem legitimamente aos desígnios de seus acionistas ou representantes. Mas o produto jornalístico é, inquestionavelmente, um serviço público, com garantias e privilégios específicos previstos na Constituição Federal, o que pressupõe contrapartidas em deveres e responsabilidades sociais.

(http://www.observatorio.ultimosegundo.ig.com.br (adaptado) Acesso em 30/05/04.

Incisos do Artigo 5º da Constituição Federal de 1988:
IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;
X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito à indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.

   Com base nas ideias presentes nos textos acima, redija uma dissertação em prosa sobre o seguinte tema:
   Como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação?
Ao desenvolver o tema proposto, procure utilizar os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação. Selecione, organize e relacione argumentos, fatos e opiniões para defender seu ponto de vista e suas propostas.


***********************************************************************************************
Instruções:
Seu texto deve ser escrito à caneta, na folha padrão.
• Desenvolva seu texto em prosa: nao redija narração nem poema.
• O texto com até 7 (sete) linhas escritas será considerado texto em branco.
O texto deve ter, no máximo, 30 linhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário