14 novembro 2010

DISSERTAÇÃO




Dissertar é expor ideias a respeito de um assunto, esclarecendo as verdades que o envolvem, discutindo a problemática que nele reside; apresentando e provando opiniões positivas e negativas, defendendo princípios, tomando decisões e analisando objetivamente o tema através da sequência lógica de argumentos originais e convincentes;

Sendo a dissertação uma série concatenada (ligada)  de ideias, opiniões ou juízos, ela sempre será uma tomada de posição frente a um determinado assunto, procurando convencer o leitor, explicando a ele o  o ponto de vista (de quem escreve) a respeito do tema.  

O simples fato de interpretar um ideia, será sempre uma explanação  de opiniões particulares de quem escreve, retratando seus conhecimentos, revelando sua competência intelectual e linguística. É por esse motivo que se pode, em menor ou maior grau, mediar a cultura (vivência, leitura, inteligência...) de uma
pessoa através da dissertação.

A dissertação, ao contrário de outras tipologias redacionais, revela quem é, o que sente e o que pensa o escritor . Nesse ponto, deve-se ter o máximo de cuidado com o extremismo.
Tem-se liberdade total para se expor as opiniões em uma dissertação e o examinador, salvo raras
exceções, sabe respeitá-las.
Tudo o que se expuser , todavia, principalmente no campo político, moral e religioso, deve ser acompanhado de argumentações e provas coerentes.

Para fazer um boa dissertação, exige-se:
a) Conhecimentos do assunto (adquirido através da leitura, da observação de fatos, do diálogo,
etc.);
b) Reflexões sobre o tema, procurando descobrir ideias interessantes  e conclusões acertadas (antes de
escrever é necessários pensar).

A Estrutura da Dissertação

1. Título: Deve ser, preferencialmente,  uma frase nominal 
( sem verbo) que faça referência ao tema.
2. Introdução: consiste na proposição (apresentação) do tema, da ideia principal (tese), secundada pelo modo a sugerir o desenvolvimento, ou seja, a apresentação dos argumentos (preferencialmente apenas dois)  * Deve ser redigida em até 5 linhas.
3. Desenvolvimento: consiste na redação da matéria, isto é, na discussão e avaliação das ideias apresentadas nos argumentos 1 e 2 da introdução . * Deve ser redigido em  7 ou 8 linhas para cada um dos dois parágrafos, tendo em média 15 linhas na sua totalidade.
4. Conclusão: pode ser feita por uma retomada da ideia (tese) apresentada na introdução. É o
resultado final da dissertação e , portanto, deve conter um fechamento dos argumentos vistos no texto.
* Deve ter, na mesma proporção da introdução, em torno de 5 linhas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário