14 novembro 2010

AS ORIGENS DA LÍNGUA PORTUGUESA




   A língua portuguesa provém do latim, o
idioma falado por um povo rústico que vivia
no Lácio, região central da Península
Itálica. O tempo e a expansão do Império
Romano fizeram com que a língua latina
passasse por inúmeras transformações e
conquistasse um papel fundamental na história
da civilização ocidental. Foi justamente
uma dessas transformações que deu origem
à língua portuguesa, num processo
rico e dinâmico, que deve ser entendido
em seu permanente movimento, porque
toda língua é um organismo vivo, que serve
para os homens estabelecerem relações
entre si, conhecerem outros povos e outras 
culturas,realizarem transações comerciais, 
enfim, exercitarem sua comunicação diária. 
   Nesse contato permanente, a língua se
constrói, incorpora novos termos, transforma 
outros já existentes, influencia outros idiomas 
e recebe influências.
    O que fez a língua latina se desenvolver foi a 
necessidade dos romanos – que habitavam 
 a Península Itálica – de expandir seu domínio. 
    Até meados do século IV a.C., os romanos
não haviam ampliado muito as fronteiras do 
antigo Lácio, permanecendo o latim quase 
que restrito a essa região. Com a guerra contra 
os samnitas, em 326 a.C., iniciou-se um longo
período de conquistas com o qual o Império
Romano veio a atingir o máximo de sua expansão 
geográfica, levando também sua língua, seus 
hábitos de vida e instituições às mais
diversas regiões da Europa, África e Ásia.
   Desse longo período expansionista, o fato 
decisivo para o surgimento da língua 
portuguesa foi a conquista pelos romanos,
no século III a.C., da Península Ibérica. Essa 
parte da Europa, que hoje compreende Portugal 
e Espanha, era habitada por povos diversos, 
entre eles os celtas, iberos, púnico-fenícios,
lígures e gregos, que, na convivência com os
invasores romanos, incorporaram a língua latina, 
que passou a ser sua língua predominante até 
por volta do século V d.C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário