18 agosto 2015

REDAÇÃO FINALISTA – PRÊMIO JOVEM AUTOR - 2015

          



                                              Nós vivemos em sociedade, em grupos, com os quais desenvolvemos laços e realizamos atitudes. Mesmo independentes, nossos atos geram consequências para o todo ou parte deles. Nossas relações progridem, em determinados momentos, em prol de algo maior do que apenas nos mesmos, sendo a partir disso que conseguimos criar a sociedade de hoje.
                Vivemos imersos em um ambiente que fornece a cada minuto opiniões, deveres e características. Somos formados, de certo modo, pela mistura desses fatos. Conforme crescemos e desenvolvemos nossas próprias particularidades, aprendemos a filtrar as informações que recebemos, passando a ter maior influência. Aprendemos, de fato, o que significa sustentabilidade.
                Mais do que nunca, essa palavra está presente no vocabulário brasileiro. Quando pensamos em sustentabilidade, prontamente imaginamos o meio ambiente, sendo essa apenas uma de todas as ideias associáveis possíveis. Dezesseis letras e um significado tão amplo, porém simples: nossas vidas em prol das nossas necessidades, pensando nas próximas gerações. Hoje, quando pensamos no futuro, lembramo-nos da poluição, falta d’água, desperdício, e criamos modos de amenizar ou resolver a situação.
                Desse pensar desenvolvemos nossa responsabilidade, nossa ação política perante o grupo. Não há necessidade de algo grande, extraordinário, mas sim de ações. Precisamos mais de atos. Pessoas que estejam dispostas a não só criarem ideias, mas colocá- -las em prática.  Quem nunca pensou em recolher um papel da rua? fazer uma doação de sangue? limpar um espaço que seja comunitário?
                Podemos, de fato, começar com atitudes ainda mais simples. Dentro da nossa própria casa, escola, área de trabalho. Esse é o nosso ponto de partida. Locais comuns, rotineiros, onde podem ser desenvolvidos trabalhos diários. Pensando no local em que moramos, nossa cidade, atos de respeito com o coletivo, já é algo a ser pensado e executado. No bairro, como deixar a sua área organizada, faz com que tal ato seja observado pelos que estão ao redor.

                Portanto, sustentabilidade e ação política são palavras que, quando colocadas em operação, se complementam. Ações que contribuem para o meio em que se vive, sendo desse modo de responsabilidade coletiva. 


                                              (Laura Mendes da Silva)

**************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário