Pular para o conteúdo principal

CONCORDÂNCIA NOMINAL





Concordância Nominal

Trata da concordância do adjetivo com o substantivo em gênero e número.

Exemplos: Lados opostos
               Quinhentos gramas

Casos Específicos:

1) Adjetivo depois de dois ou mais substantivos:
   O adjetivo irá para o plural (concordância gramatical) ou concordará com o substantivo mais próximo (concordância atrativa).  
           
Camisa e cinto novos.
           
camisa e cinto novo.
           
cinto e camisa novos.
           
cinto e camisa nova.


2) Adjetivo antes de dois ou mais substantivos:
O adjetivo concorda com o substantivo mais próximo.  

Compramos belo vaso e estátua.

Compramos bela estátua e vaso.
* Caso os substantivos sejam nomes próprios, o adjetivo deve ir para o plural:

Conheci os notáveis Jorge Amado e Carlos Drummond.

Ouviremos os ilustres Roberto e Erasmo Carlos.
           
* Ainda ficam no plural adjetivos em frases como:
           
A justiça declarou culpados o réu e a ré.
           
Achei simpáticos o pai e a filha.

3) Dois ou mais adjetivos depois de um substantivo.

a) O substantivo fica no singular e faz se a repetição do artigo.
           
Queimou o dedo indicador e o polegar
Estudo a cultura egípcia e a grega.
           


b) O substantivo fica no plural sem a repetição do artigo.
           
Queimou os dedos indicador e polegar.
           
Estudo as culturas egípcia e grega.
4) Substantivos sinônimos




O adjetivo concorda com o substantivo mais próximo:

           
O furor e a raiva humana.
           
A raiva e o furor humano.


5) Substantivos em gradação

Quando há uma sucessão de substantivos, montando uma sequência, a concordância se faz com o substantivo  mais próximo.
           
A paixão, o zelo, a atenção admirável salvou o paciente.
           
O esforço, a aplicação, a garra notável daquele homem.


6) Concordância da expressão o mais ... possível:

a) Pode-se concordar no singular.


           
Eram médicos o mais dedicados possível.

b) Pode-se concordar no plural:


           
Eram médicos os mais dedicados possíveis.

7) A expressão a olhos vistos é invariável. Exemplos:
           
A empresa progredia a olhos vistos.
           
Nós aprendemos a olhos vistos.

8) São também invariáveis os casos:


 a) Menos - mais amor, menos confiança.

b) Alerta -  Os alunos estão alerta a tudo.

c) Pseudo (falso) - Ela é uma pseudopoetisa.
           
Não somos pseudoartistas.


d) Meio (um pouco) As alunas parecem meio confusas.

e) Bastante (muito) Todos estão bastante animados.

f) Em anexo - As cartas seguem em anexo.

Os documentos vão em anexo.

g) Caro, barato. (ligados ao verbo) - As jóias custam caro.
As cópias sairão barato.
           

* Atente para:
a) meio (metade) - Já é meio-dia e meia.
           
Não use de meias-palavras.

b) bastantes (muitos, muitas)  Já li bastantes livros.

Descansamos bastantes dias.

c) anexo - As cartas seguem anexas.

d) caro, barato (ligados ao nome) As jóias caras foram preservadas.
           
Os livros são baratos.

* Casos de frequentes dúvidas quanto à concordância nominal:
1) Ela diz: muito obrigada.
           
Ele diz: muito obrigado.


2) Elas mesmas fizeram o conserto.
           
Elas fizeram o conserto mesmo.

3) Água é necessário. /
A água é necessária.

4) É proibido entrada. /
É proibida a entrada.

5) Eu estou quite.
/  Nós estamos quites.

**************************************************

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

EXERCÍCIOS - ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS E ADJETIVAS

EXERCÍCIOS SOBRE ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS

01. A opção em que a oração subordinada pode ser considerada adverbial condicional é: a) Desde que o vi, me apaixonei. b) Desde que tenho muito trabalho hoje, não poderei sair. c) Permanecerei aqui, desde que você permaneça. d) Diga-me se a proposta lhe interessa. e) Falou sem que nos convencesse.
02. As orações subordinadas adverbiais assinaladas estão classificadas. assinale a alternativa cuja classificação esteja errada: a) “Nunca chegará ao fim por mais depressa que ande.” (oração subordinada adverbial concessiva) b) “Era tal a serenidade da tarde que se percebia o sino de uma freguesia distante, dobrando a finados.” (oração subordinada adverbial consecutiva). c) Mesmo que faça calor, não poderemos nadar. (oração subordinada adverbial concessiva) d) Ela era tão medrosa, que não saía de casa. (oração subordinada adverbial comparativa) e) Se tudo correr bem, levar-te-ei à Europa. (oração subordinada adverbial condicional)
03. No período: "Era tal a serenidade da tarde, que se percebia o sin…

EXERCÍCIOS - FUNÇÕES DA LINGUAGEM

01. Assinale a alternativa em que a função apelativa da linguagem é a que prevalece: A) Trago no meu peito um sentimento de solidão sem fim... sem fim... B) “Não discuto com o destino o que pintar eu assino.” C) Machado de Assis é um dos maiores escritores brasileiros. D) Conheça você também a obra desse grande mestre. E) Semântica é o estudo da significação das palavras. 02. Identifique a frase em que a função predominante da linguagem é a REFERENCIAL: A) Dona Casemira vivia sozinha com seu cachorrinho. B) Vem, Dudu! C) Pobre Dona Casemira... D) O que ... O que foi que você disse? E) Um cachorro falando? 03. A função metalinguística predomina em todos os fragmentos, exceto em: A) “Amo-te como um bicho simplesmente de um amor sem mistério e sem virtude com um desejo maciço e permanente.” (Vinicius de Morais) B) “Proponho-me a que não seja complexo o que escreverei, embora obrigada a usar as palavras que vos sustentam.” (Clarice Lispector) C) “Não narro…